Entrevista SXSW: Derek Minor

19 de Março de 2015

Derek Minor tem tido um ótimo ano: uma extensa turnê pelos EUA, seu último lançamento, Empire, estreou com 54 nas 200 melhores tabelas da Billboard, ficando ainda mais alto nas tabelas do iTunes Hip Hop e Christian/Gospel, e agora ele retorna ao SXSW com seu selo, Reflection Music Group, para manter o ímpeto!

Entrevistamos Derek sobre sua carreira - passada, presente e futura - no ano passado, e estamos empolgados para conversar com ele após o lançamento do Empire enquanto ele se prepara para se juntar ao TuneCore, Swisher Sweets, Mirrored Media, CraveOnline e DropKloud para nossa festa TuneCore Live Austin nesta sexta-feira, 20 de março, durante o SXSW!

Muita coisa aconteceu desde a última vez que conversamos! Qual a sensação de ter tido o Empire Charting na Billboard, e que tipo de papel o TuneCore desempenhou para você no ano passado?

Derek Minor: Se é realmente bom ser capaz de fazer gráficos na Billboard! Billboard é um desses agrafos para cada artista como um barômetro sobre o que está acontecendo na sua carreira musical e como se sentir sobre o que você está fazendo, então estou super honrado de poder ser reconhecido pela Billboard. O que eu adoro no Tune Core é que ele dá ao artista a capacidade de tomar sua carreira em suas próprias mãos. Temos usado o Tune Core há muito, muito tempo - desde que começamos a colocar as coisas para fora digitalmente. Eles sempre foram amigáveis, sempre foram amigáveis com os artistas indies, e isso é lindo porque muitas vezes as pessoas tentam tirar vantagem dos artistas indies, ou eles sobrecarregam os impostos, mas eu acho que o Tune Core só quer que nós coloquemos música incrível, e eles querem fazer parte dela. E isso é fantástico! Eu adoro isso.

Conte-nos um pouco sobre a sua experiência passada com o SXSW. Há algum takeaway chave que você está tendo em mente este ano?

Um dos meus destaques da minha experiência com o SXSW foi quando eu pude ver o Nas. Foi fantástico ouvi-lo caminhar pela sua carreira e falar sobre como Steve Stoute desempenhou um papel importante nisso. Eu também pude ver Kendrick Lamar antes do Good Kid M.a.a.d. City sair - ele era uma pessoa muito humilde. O que eu adoro no SXSW é que você realmente tem a chance de conhecer artistas e eles são muito terra-a-terra.

A vitrina do TuneCore. Isso é algo que eu espero ansiosamente e o que eu amo desta vez é que eu tenho a chance de realmente conhecer as pessoas em pessoa que tiveram um papel tão instrumental na minha carreira construindo o Reflection Music Group. O TuneCore tem sido para nós desde o primeiro dia.

Quais você acha que são alguns dos desafios enfrentados por artistas sem assinatura em um evento massivo como o SXSW?

Bem, há tantos artistas assinados e não assinados. Eu acho que muitas vezes os artistas entram com a perspectiva de "Eu quero tomar conta do mundo!" e há tantas coisas para fazer. Mas eu acho que para um artista que entra com um plano muito específico, há toneladas de oportunidades. Mesmo que você apenas vá às aulas e não faça networking, você aprende muito. Então entrar com um plano é o maior desafio, porque o SXSW é tão grande agora.

Quais são alguns movimentos que você acha que os MC's & produtores indie podem fazer para realmente capitalizar a sua viagem à SXSW?

Eu acho que você deveria ir a tantas vitrines e aulas quanto puder, porque eu conheci uma tonelada de produtores e outros artistas, e você nunca sabe - há tantas oportunidades de networking! Há muitos vendedores e tudo isso, então se você é DJ ou produtor, há vendedores que fazem essas coisas e fazem o equipamento e te guiam através de algumas das ferramentas e te adicionam ao seu conhecimento.

Você estará em turnê antes e/ou depois de sua estadia em Austin?

Sim, a turnê Now Until Forever com Propaganda e KJ52 começa logo após o SXSW. É simplesmente emocionante ir à SXSW em primeiro lugar, por isso é fantástico ter essa energia e, espero, levá-la para a digressão, por isso estou super entusiasmado por isso.

Como fã de música, há alguma actuação ou evento que esteja ansioso por realizar (se tiver mesmo algum tempo livre para os apreciar!)?

Para mim - eu realmente quero ir e descobrir novas bandas. Lembro-me quando soube do The Neighbourhood na SXSW. Eu nunca tinha ouvido falar deles, e para mim é poder dizer: "Ei, eu nunca tinha ouvido falar desta banda antes. Vamos lá vê-los". É o que eu mais espero - ver pessoas de quem nunca ouvi falar.

Como co-fundador de uma gravadora, você diria que você se aproxima de uma empresa musical como a SXSW de forma diferente do que o seu artista comum pode?

Definitivamente. Estou sempre à procura de novos talentos e estou sempre à procura de produtores e DJs para ajudar a melhorar o que os meus artistas estão a fazer, assim como a minha própria música. Meu parceiro de negócios Doc Watson, ele se encontra com as pessoas que estão de terno todos os dias - então essa é a coisa que eu amo. Nós temos a oportunidade de conhecer todos enquanto estamos lá. Definitivamente acho que a minha abordagem é um pouco diferente.

Você estará na perspectiva de novos artistas assinarem nos vários espetáculos que você apresentar e assistir?

Sim, sempre!

Além do desempenho e do networking, o que você pessoalmente gosta de fazer/ver mais sobre o SXSW?

Toda a minha gravadora e todos os meus artistas vão estar lá, então estou realmente ansioso para me conectar com eles. Vemos isso como uma espécie de retiro. Podemos enriquecer nossos cérebros e ver algumas bandas legais, e também vamos fazer um churrasquinho RMG enquanto estivermos lá fora, então vai ser bem legal.

Etiquetas: derek menor com indie SXSW tunecore